OS GALOS CANTANTES

   

 

 

 

 

 

 

 

 

 

         Gil Vicente, 6 x Braga, 4

Contra todos os vãos clamores
Dos guerreiros empertigados
Ergueram sua crista os galos
Espalhando ali seus horrores.

Estava em causa entre louvores
Um duro prélio enfeitiçado
Para além Mondego marcado
Contra todos os vãos clamores.

Na capoeira verde lançados
Apostaram aos quatro ventos
Não terem medos dos talentos
Dos guerreiros empertigados.

Já quase prestes a matá-los
Com duas frechadas de avanço
Sem ter medo e num forte lanço
Ergueram sua crista os galos.

Não foram precisos favores
Nem gestos de contestação
Mas foi acesa a discussão
Espalhando ali seus horrores.

Não adianta ambições pueris,
Acautelem-se Águias errantes,
Porque voarão galos cantantes
Nas calendas primaveris.

Frassino Machado
In AO CORRER DA PENA

Anúncios

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s

%d bloggers like this: