Arquivo de Março 2012

AMIGOS LEAIS

Março 25, 2012
 
 
         
           
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
Como é bom ter amizades
Nestes meandros da vida
Reforçam-se as qualidades
Numa riqueza acrescida.

É mui fraco o ser humano,
Seus talentos raridades,
P’ ra não haver desengano
Como é bom ter amizades.

Nos duros combates reais
Desta odisseia perdida
Faltam amigos leais
Nestes meandros da vida.

Há nuvens de solidão
Entre todas as idades
Alegrando o coração
Reforçam-se as qualidades.

Vale a pena ter por norma
Uma esperança renascida
Tudo à volta se transforma
Numa riqueza acrescida.

Amigos, amigos leais,
Sabei sempre, por inteiro,
Ter amigos é muito mais
Do que ter muito dinheiro.

 
Frassino Machado
In MUSA VIAJANTE
Anúncios

FIA-TE NA VIRGEM …

Março 24, 2012

 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
Olhanense, 0 x S. L. e Benfica, 0
 
Nos estranhos meandros desta vida
Em tristes labirintos desgastados
Urge repor os sonhos apostados
Numa forte energia renascida.
 
Cada hora que passa é esquecida
A orla marginal dos negros fados
Que no seu todo ficam relaxados
Na ambição humana enfraquecida.
 
Os heróis de ontem sempre temerários
Apostam na cegueira da vitória
Esquecendo os eventos perdulários.
 
O fim desta odisseia tão inglória
Reforça desta forma os adversários
Sem tempo p’ ra rezar uma oratória.
 
Frassino Machado
In RODA VIVA
 
N. B.  Visitar  ATELIER POÉTICO  em
http://facebook.com/atelierpoetico.frassino
 
 

OS GALOS CANTANTES

Março 23, 2012

   

 

 

 

 

 

 

 

 

 

         Gil Vicente, 6 x Braga, 4

Contra todos os vãos clamores
Dos guerreiros empertigados
Ergueram sua crista os galos
Espalhando ali seus horrores.

Estava em causa entre louvores
Um duro prélio enfeitiçado
Para além Mondego marcado
Contra todos os vãos clamores.

Na capoeira verde lançados
Apostaram aos quatro ventos
Não terem medos dos talentos
Dos guerreiros empertigados.

Já quase prestes a matá-los
Com duas frechadas de avanço
Sem ter medo e num forte lanço
Ergueram sua crista os galos.

Não foram precisos favores
Nem gestos de contestação
Mas foi acesa a discussão
Espalhando ali seus horrores.

Não adianta ambições pueris,
Acautelem-se Águias errantes,
Porque voarão galos cantantes
Nas calendas primaveris.

Frassino Machado
In AO CORRER DA PENA

O CAÇA DRAGÕES

Março 22, 2012

     Image      

Benfica  3  x  F. C. Porto  2

 

Da Invicta Urbe onze dragões partiram

Subindo ao gramado da Catedral

Tentando conquistar mais um Graal

P’ ro digno tabernáculo qu’ erigiram.

 

Dos pináculos rubros sobressaíram

As altaneiras Águias a voar

Que aos poucos conseguiram dominar

Os ferozes Dragões qu’ enfim caíram.

 

O prélio sempre aceso dos dois lados

Pôs a nu os dois sonhos projectados

Até surgir do alto, coisa rara…

 

Redonda “Excalibur” envenenada.

A chama dos Dragões foi apagada

P’ la magia do pé do Tacuara.

  

Frassino Machado

In RODA VIVA

VIVER A VIDA – Louvor à 3ª Idade

Março 7, 2012
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
A Terceira Vida
 
Questiona-se esta Idade
Por já não ter condição
Olvidando a qualidade
Que lhe vai no coração.
 
Entre todos os conceitos
Que esta causa possa ter
É o mais puro dos preceitos
Qu’ à alma faz renascer.
 
E se houver outra razão
Que o mundo possa conter
Esta é a nobre paixão
Que vale a pena viver.
 
 
Frassino Machado
In POEMETOS